Tudo que você precisa saber sobre treinamento funcional

funcional-2


Por Carlos Kucera

 

Dentro de um contexto atual os exercícios funcionais ganham uma importância enorme devido a sua dinamicidade e resultados para a saúde e bem-estar. Os exercícios funcionais, em uma de suas teorias, têm origem na reabilitação. Fisioterapeutas criaram exercícios para seus pacientes executarem movimentos similares aos feitos em casa, no trabalho, ou seja, no cotidiano de cada um; além disso, o treinamento funcional se difundiu também entre atletas, os quais precisavam de um treino especifico para fortalecer o corpo como um todo e/ou parte dele. No Brasil ele chega primeiramente para o publico idoso e para atletas.

O exercício funcional tem como base o “Core Training”, ou seja, treinamento focado no centro do corpo, abdominal e lombar. Trata-se de exercícios que fortalecem o corpo todo, mas principalmente o “cinturão central do corpo”. Esses exercícios são combinados de movimentos pré-existentes no treino de força convencional, e trabalham diversos grupos musculares de uma só vez. Esta alternativa de treino tem se mostrado muito eficiente para o emagrecimento, baseado atualmente na neurofisiologia, na biomecânica, na anatomia e na cinesiologia.

Muito importante lembrar que o funcional não substitui por completo a musculação e/ou o exercício aeróbico, este meio é uma parte de um treino completo para os indivíduos qualquer seja o objetivo.

BENEFÍCIOS

O treinamento funcional proporciona um corpo mais equilibrado, com uma musculatura mais balanceada. Fala-se sobre a possibilidade do funcional contribuir para o tratamento de lesões, assim como meio de prevenção. Um outro benefício é a capacidade de melhorar o rendimento do dia-a-dia de cada indivíduo, seja ele atleta, criança, adulto ou idoso. O treinamento funcional aumenta a capacidade coordenativa, força, equilíbrio, resistência, flexibilidade e dinamismo no treino.

EQUIPAMENTOS

Pode-se utilizar equipamentos tradicionais da musculação assim como fazer uso de equipamentos específicos citados abaixo.

– Máquinas de cabo; – Halteres e anilhas; – Medicine balls; – Kettlebells; – Bola suiça

– Cones e cordas.

Referências

  1. Cannone, Jesse. “Functional training“. Retrieved on 2007-08-26.
  2. Burton, Craig (2007). “What is Functional Resistance Training“. Retrieved on 2007-08-26.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: